Gatos do Cemitério do Araçá – De mãos atadas!

Bom, escrevo este post completamente chateada e decepcionada.

Ontem, domingo, 02/08/09, eu, minha auxiliar Michele e seu primo Adriano, fomos até o Cemitério do Araçá para capturar alguns gatos, para darmos início ao trabalho de castração e doação desses animais.

Ao chegarmos, nos deparamos com dezenas de gatos famintos. Alguns muito assustados, outros mais sociáveis. Todos muito dóceis. Conversando com alguns funcionários do cemitério fiquei sabendo que os animais que tinham a ponta de uma das orelhas cortadas já eram castrados. O CCZ (Centro de Controle de Zoonoses) faz um trabalho periódico de castração desses animais. Porém, capturamos 2 fêmeas que ainda não estavam castradas, com idade entre 3 e 4 meses cada. Capturamos também uma linda gata adulta, de pelos longos, que já estava castrada, mas que tentaríamos doá-la, já que a mesma era extremamente dócil e carinhosa.

Conhecemos a Carina e a Amnéris, duas senhoras que esporadicamente levam alimentos para os gatos. Conversei a respeito do projeto de castração e adoção dos animais e elas pareceram bastante animadas. Trocamos telefones e ficamos de nos falar em prol dos gatos.

Voltamos para casa muito animados e otimistas. Finalmente iríamos começar as castrações!!! E quem sabe as adoções também!!!

Porém, hoje pela manhã recebi a ligação de uma pessoa que se diz “protetora de animais” e que cuida dos gatos do cemitério, levando alimentos. Seu nome é Jaqueline. Ela EXIGIU que eu devolvesse os animais, alegando que os mesmo possuem donos. Questionei que tipo de dono é esse que larga os gatos à própria sorte no meio de um cemitério. Ela me disse que não queria que eu castrasse os animais e que não queria que eu ajudasse a doá-los.

Tentei explicar que não queria absolutamente nada em troca, apenas pretendia castrar os animais e tentar conseguir um lar para os mesmos. Ela foi muito direta e disse que não quer nada disso, pois existem veterinários que já cuidam desses gatos.

Então me pergunto: se eles recebem mesmo esse “suporte”, porque muito não estão castrados e continuam se multiplicando se controle algum? Se existem veterinários que cuidam desses animais, porque eles não estão vacinados? Que tipo de “protetora” é essa que prefere que os animais fiquem morando no cemitério, debaixo de sol, chuva, vento, ao invés de estarem no corforto de um lar, recebendo carinho e amor?

Estou completamente indignada e triste. Infelizmente não poderei continuar com esse trabalho de castração no Cemitério do Araçá, mas tenho certeza que poderei ajudar muito animais abandonados com as doações que recebemos. Como muitos já sabem, trabalho em parceria com uma ONG chama Balaio de Gatos, que cuida dos gatos abandonados do Parque da Água Branca, São Paulo. Vou encaminhar todas as doações recebidas para os animais dessa ONG, que tenho certeza ser sério e honesta.

Gostaria de agradecer as doações e ajuda que recebi, em especial à Lúcia e Edilene que doaram luvas cirúrgicas, à Dra. Juliana que doou fio de sutura e anestésico, à Elaiene e Marccello que fizeram doação em dinheiro, à Michele e a Fran que me ajudaram em tudo e continuam me ajudando.

Abaixo seguem as fotos das condições em que os animais do Cemitério do Araçá vivem e deixo que vocês tirem suas próprias conclusões.

PICT2139 PICT2140

Túmulos abertos, com ossadas, onde os animais se abrigam de chuva e frio, com restos de alimentos.

P1010120

P1010114 P1010116

PICT2142 PICT2144

Alguns dos animais que gostaríamos de castrar e doá-los.

Coloco-me à disposição para qualquer tipo de esclarecimento referente ao caso dos gatos do Cemitério do Araçá.

E deixo mais uma vez a minha decepção e indignação com relação ao ser humano, que cada vez se mostra mais medíocre e inferior perto de nossos irmão animais.

14 comentários:

  1. Gente, que absurdo. O pior é que tem gente que acha que lugar de bicho é na rua e que castrar é uma maldade. Dá uma visitinha no meu blog (http://www.loucosporgatos.com.br). Abraços e parabéns pela iniciativa. Os gatos são lindos e mereceriam um lar.

    ResponderExcluir
  2. um verdadeiro absurdo isso. Quem essa pessoa pensa que é? espero que vc consiga uma solução para que essa pessoa não possa mais ter voz ativa nessa situação.

    ResponderExcluir
  3. Dê-nos o nome dessa ONG. Faço questão de ligar para eles.

    ResponderExcluir
  4. Pra mim é uma tremenda safadeza...afinal de contas, se a população do cemitério for castrada e não se proliferar mais, esses vagabundos dessa ONG não vão ter o que fazer... e nem mais dinheiro para receber...

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. Não me conformo! Quais os direitos legais que essa pessoa ou organizaão têm sobre os animais? estando eles no Cemitério acredito que toda e qualquer ação de uma organização deve ter anuência dos responsáveis pelo cemitério. Como o cemitério se pronunciou a esse respeito? Se essa organização é dona dos animais então eles tem o RGA deles não é? Como segue:
    O RGA é um número de identificação em uma plaquinha que deve ficar sempre na coleira. Além disso, o dono recebe uma documentação com todos os dados do animal.

    Animais encontrados sem o registro serão encaminhados para o CCZ. Se o animal estiver com o número de seu RGA na coleira, o proprietário será facilmente encontrado e poderá retirar seu animal imediatamente.

    O dono que não fizer o registro de seu animal pode levar uma multa de R$ 20,00 por animal não registrado.
    (http://www9.prefeitura.sp.gov.br/secretarias/sms/probem/ccz/rga)

    Se eles atendem a esses requisitos então devem ser denunciados por maus tratos, pois "manter animal sem abrigo das intempéries" é considerado maus tratos!

    Não entendo, não aceito e não vejo respaldo para a atitude dessa organização.

    Se estiverem dispostos a "comprar a briga" estou nessa!

    ResponderExcluir
  7. Pois é, como sempre existe algo por trás disso tudo, seria dinheiro que rola e os animais continuam lá, sem castrar e sem lar?!?!? Não duvido, tem muita gente que esta enriquecendo por trás da palavra ONG, mas é claro, não vou generalizar existem as poucas e boas que cuidam e muito destes bichos... Bjs

    ResponderExcluir
  8. Os gatos foram devolvidos para a suposta ONG? Caso não tenham sido devolvidos eu aguardaria um pedido formal com documentação provando que os gatos são deles.

    ResponderExcluir
  9. Desprezo! Essa pessoa não sabe o significado de cuidado, e não tem a consciência dos riscos e faltas que os animais estão expostos no cemitério, e se caso o tenha, age por má fé. Não aceitou ver uma outra pessoa tomar a atitude que ela mesma não foi capaz. O fato é realmente lamentável.

    ResponderExcluir
  10. Alguma notícia do caso Araçá?

    ResponderExcluir
  11. Eu tb acho um absurdo isso!! Gostaria muito de conversar com o pessoal desta ONG, pois fui no cemitério no dia 4 e vi tudo isso. Os pobres gatos estavam famintos e assustados. Eu vi alguns gatos de aproximadamente 4 meses e 2 gatas bem barrigudas (não sei se estavam grávidas).
    Alguns gatos se esconderam nos tumulos abertos com ossadas e outros dentro do esgoto (uma das gatas barrigudas se escondeu dentro de um buraco de esgoto, já pensou se ela tem a cria lá dentro!!!)
    Faço das palavas da Eliane as minhas, se estiver disposta a "comprar briga" pode contar comigo. Lidiane(hameu@hotmail.com)

    ResponderExcluir
  12. Mas eu não entendi uma coisa...se esses animais estão soltos no cemitério, eles teriam dono? Para que uma pessoa se nomeie dono de um animal, é necessário que haja a posse responsável (muito longe doque está acontecendo com esses gatos). Não há nada de responsável neste caso. Você não pode dar continuidade a esse trabalho ignorando esta pessoa? Porque ela não tem como provar pra ninguém quem são os donos desses animais...

    Na cidade onde moro, em Botucatu, interior de SP, existe uma ONG de proteção que, graças à Deus, é formada por pessoas maravilhosas que fazem um trabalho incansável controle populacional. Quando é resgatado um animal de rua, sem identificação (coleira com placa ou microchip) nós castramos e doamos. E quando aparece algum louco deste tipo, é simplesmente ignorado, e assim damos continuidade ao nosso serviço.
    Não é possível prossiga com seu projeto?

    Gostaria de parabenizá-la pela atitude. Se cada pessoa no mundo fizesse 1% do que vc faz, estaríamos vivendo num mundo bem diferente, e os animais teriam dignidade pra viver. Boa sorte, um abraço!

    ResponderExcluir
  13. Olá Janaína!

    Não sabia desses absurdos!!

    Semana passada fiquei sabendo através de uma médica funcionária do cemitério que os gatos tem sido mortos violentamente e seus corpos jogados em cima dos túmulos.

    Só que pesquisando na internet isso já vem ocorrendo há muitos meses..tem notícias desde julho.

    Ela me falou também que há 2 veterinárias responsáveis por esses animais lá e que todos os animais são catalogados...

    Não estava entendendo porque não tomaram nenhuma medida cabível até agora mas lendo seus relatos dá pra ter noção de que eles estão "realmente muito preocupados" com essa situação absurda e o bem estar dos animais.

    ResponderExcluir
  14. Olá, gostaria de saber se há alguma novidade sobre o massacre dos gatos no Cemitério do Araçá. Já parou ou continua? Já descobriram que são os assassinos?

    Obrigada pelo retorno!

    ResponderExcluir